Visando título, Jefferson pede cabeça no lugar e mais defesa ao Bauru

Cada um querendo impor seu pensamento e sua proposta, numa única meta que é vencer o próximo jogo da NBB e levar Bauru ao pódio do basquete nacional.
De parte do ala-pivô Jefferson (foto acima), a recomendação vai no sentido da equipe tomar cuidado com o perigoso time do Paulistano, com muita atenção à defesa forte do adversário, que segue sendo chave na visão do bauruense.

Os nossos representantes na modalidade precisam saber controlar os nervos e aproveitar o momento certo de fechar o jogo e disciplina pode fazer muita diferença entre uma partida e outra. Empatados na série em 2 a 2, Bauru e Paulistano vão para o quinto e decisivo duelo da final do campeonato nacional com momentos completamente distintos.

O CAP foi muito bem abrindo o último jogo em 2 a 0 na série e tendo duas oportunidades de liquidar a fatura, mas em uma reação incrível, o Dragão repetiu em partes a série semifinal contra o Pinheiros e empatou tudo, levando a decisão para a quinta partida em casa (na verdade em Araraquara).

Após a disputa que igualou a final, o ala-pivô Jefferson comentou sobre a diferença do momentos das duas equipes, lembrando do momento das equipes e a luta pelo título do NBB.
– A gente vem em uma crescente, estava 2 a 0 e conseguimos empatar em 2 a 2. Nossas duas vitórias seguidas dão moral. Dá uma empolgação e uma confiança muito grande.
O time continuou no sistema defensivo que deu certo no último jogo, deu certo de novo. “Dá mais confiança ainda. Estamos conseguindo dominar os rebotes e com certeza vamos conseguir agitar Araraquara, lotar o ginásio, colocar pressão nesses garotos [do Paulistano]. Mas tudo com a cabeça no lugar, temos que fazer nossa parte devagar e sem entrar tanto nessa adrenalina que tudo vai dar certo”, comentou o jogador do Bauru Basket.

O que se prega quanto ao próximo jogo é cautela, muito embora o momento seja melhor para o conjunto bauruense, a equipe de Gustado de Conti pode usar as derrotas como incentivo para jogar bem e faturar o título inédito.
– Dois resultados negativos em uma final é complicado, passamos por isso e sentimos bastante. Mas também isso pode servir de alimento para eles, a gente deve ter a cabeça no lugar e ter a cabeça boa para ter o resultado positivo.
Obsessão?
O título do NBB é o grande objetivo do Bauru nos últimos anos. A conquista “bateu no aro” nas duas últimas temporadas, quando Flamengo acabou derrotando a equipe paulista. Novamente a 40 minutos do título, Jefferson destaca a importância da conquista, mas volta a pregar respeito ao time do Paulistano.
– É o nosso sonho, o sonho da cidade. É o título que mais valorizado, então a gente fecharia o ano com chave de ouro. A nossa torcida está comparecendo em peso em todos os ginásios, a cidade está muito envolvida e movimentada. Falta pouco, mas vamos ter a cabeça no lugar. Já cheguei em final algumas vezes, algumas perdi, outras ganhei. Tem que respeitar muito a equipe do Paulistano que é muito perigosa.

Por opção do Bauru, o quinto e decisivo jogo da final do NBB será disputado no ginásio Gigantão, em Araraquara. A partida acontece no sábado, dia 17, às 14h. Caso o Paulistano fature o título, será o primeiro da equipe, já o Bauru foi campeão nacional em 2002. O GloboEsporte.com acompanha o duelo em Tempo Real, e o SporTV transmite ao vivo.

* Com informações da TV Tem e foto de Caio Casagrande/Bauru Basket.

Mais pelo Vivendo Bauru.