A história da hoje TV Tem, que na verdade é TV Bauru Canal 2

A TV Bauru Canal 2, hoje TV Tem, já foi TV Modelo e isso quando a emissora completou 40 anos.

Quando a TV Bauru entrou no ar, há mais de 50 anos, não havia programas gravados e a criatividade era quase uma exigência para sobreviver à falta de recursos técnicos. Do outro lado da tela, os telespectadores também sofriam com a qualidade das imagens que chegavam aos televisores. Mas, as coisas mudaram e muito. Em cinco décadas, pulamos dos rolos de filme para a tecnologia digital. Quer saber como foi esse processo de melhoria? Então veja agora na reportagem especial sobre os mais de 50 anos da TV Bauru.

Na década de 60, pouca gente conseguia entender o mecanismo de um televisor. Imagine então compreender como um programa ao vivo chegava, em tempo real, dentro do aparelho? É a transmissão dos primeiros programas da TV Bauru, então canal 2, era direta, sem cortes. Em 1965, a Rede Globo comprou a emissora e a produção local foi desativada. Somente em meados da década de 70 é que a TV Bauru ganhou a tecnologia que possibilitava a gravação e edição das imagens. O trabalho na rua não era fácil não. O cinegrafista Adauto Nascimento não tem saudades do tempo em que precisava carregar os rolos de filme pra gravar as reportagens.

A tecnologia dos filmes sobreviveu em Bauru até o início dos anos 80. Entrávamos na era das fitas de vídeo. Mas, quem mais ganhou nesta época foram os telespectadores com a instalação de equipamentos que melhoraram a imagem nos televisores. Mesmo com todo esse avanço, fazer jornalismo em TV continuava sendo difícil. Para começar, o telejornal era apresentado fora do prédio da emissora. E isso atrapalhava bastante as coisas.

O repórter chegava com o material em mãos, entrava na TV e escrevia a matéria. No caso do repórter apresentador, era preciso deixar a reportagem aqui, se arrumar e sair correndo. A exibição era feita na torre de transmissão. Um percurso diário de sete quilômetros. E havia outras dificuldades. Gilberto Barros, um dos primeiros apresentadores da TV Bauru, lembra que não tinha as letrinhas na frente da câmera para seguir a leitura: o teleprompter usado hoje, mas antes, haja criatividade para improvisar.

Hoje em dia, as coisas estão bem diferentes. De casa, o telespectador acompanhou as evoluções da televisão, tanto dos aparelhos propriamente ditos quanto da tecnologia das transmissões, das imagens. O cinegrafista Cristóvão Repiso, por exemplo, começou na TV Bauru no final da década de 70 e hoje vive a era do cartão de memória. Uma maneira nova de filmar, sem fita, mais fácil, mais prática e com todas as vantagens da modernidade.

E vêm por aí mais transformações. A TV Digital é uma realidade que está muito perto de nós. Será o próximo passo da TV Tem Bauru e, mais uma vez, vai mudar o seu jeito de assistir televisão. E o que será possível daqui a 20, 30, 40, 50 anos. Quais serão os recursos? A evolução não para, mas algumas coisas não mudam nunca.

Veja um documentário feito quando a emissora era TV Modelo, com 10 anos de atuação em Bauru, hoje TV Tem.

Aqui temos a primeira parte de um rico documentário:

Vamos à segunda parte do documentário:

Agora a terceira e última das partes do documentário

Mais pelo Vivendo Bauru.