USP aprova criação do curso de medicina em Bauru

Há envolvimento do Estado, município e a universidade no projeto, com primeira turma já em 2018.

Hoje chegou a notícia que todos esperávamos, ligado à tão sonhada faculdade de medicina de Bauru, com elo à USP, portanto, regida pela fundação da universidade.
As aulas práticas se darão no prédio onde funcionaria o Centrinho, já pronto para ser equipado e e que ficará à disposição de mestres e alunos da Faculdade de Medicina da USP em Bauru.

É a realização de um sonho de 60 anos.

Foi aprovada pelo Conselho Universitário da USP, instância máxima de deliberação da Universidade de São Paulo a aprovação, numa votação de 67 votos a favor, 18 contra e 12 abstenções, A aprovação se deu nesta terça-feira (4).

A instalação do curso de medicina no câmpus de Bauru começará a funcionar no início de 2018. O vestibular da Fuvest deste ano contemplará nossa faculdade de medicina. Inscrições começam em 21 de agosto, com provas em novembro e janeiro. Ele será vinculado à Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB) da USP e oferecerá 60 vagas no vestibular 2018, sendo 42 vagas via Fuvest e 18 pelo Sisu.

É uma conquista de 60 longos de buscas, lutas e tentativas.

O deputado Pedro Tobias (PSDB) teve atuação determinante e fundamental na conquista, junto ao governador Geraldo Alckmin e o secretário estadual da Saúde, David Uip.

Para o funcionamento, conta-se com o Estado como parceiro nesta conquista ao concordar em encampar o prédio de 11 andares do Centrinho (foto em destaque), ainda sem uso total.
O chamado “prédio do Centrinho” será transformado em um hospital de média e alta complexidade, servindo de base prática para a formação dos alunos da faculdade de medicina.

O prefeito Clodoaldo Gazzetta, parceiro da conquista, informou que a prefeitura dará contrapartida para a reorganização do setor hospitalar que permitirá o funcionamento do Hospital do Centrinho, que, na prática, se transformará no sexto hospital público de Bauru.

Uma comitiva do câmpus da USP em Bauru, liderada pela diretora da Faculdade de Odontologia (FOB) e do Centrinho, Maria Aparecida Moreira Machado, e pelo prefeito da unidade, José Roberto Pereira Lauris, expôs o projeto do urso de medicina na reunião do Conselho Universitário. O reitor da USP, Marco Antonio Zago, liderou a iniciativa em relação à USP como um todo.

Mais pelo Vivendo Bauru.