Projeto de extensão da USC faz levantamento das árvores em Bauru

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o mínimo recomendável é de pelo menos 12 metros quadrados de área verde por habitante.

Pensando nisso, a Universidade do Sagrado Coração (USC) faz um levantamento das árvores no espaço urbano de Bauru num projeto que no ano passado catalogou 525 árvores no Jardim Pagani, em Bauru.

Árvore da Copaíba na Avenida Getúlio Vargas em Bauru./ Foto: Reprodução/ Terapia com Aromas

Árvores Nativas Árvores nativas adequadas ao paisagismo

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente – SEMMA, elaborou um estudo com as espécies arbóreas nativas da região de Bauru, próprias para o cultivo paisagístico nos centros urbanos. São, ao todo, 49 espécies de árvores que podem ser cultivadas em praças, jardins e passeios públicos. A pesquisa do Departamento de Zoobotânica ajudará a orientar a população sobre as características das espécies, como altura, espessura do tronco e períodos de frutificação e flores.

Com os dados disponíveis, é possível planejar quais espécies melhor se adaptam às condições físicas de cada ambiente, evitando assim futuros aborrecimentos, como podas drásticas devido a altura incompatível com a rede elétrica, rachaduras de calçadas e má formação das árvores plantadas em locais não adequados.

Outro fator importante do trabalho é que as árvores catalogadas apresentam dados como períodos de floração e frutificação, além da característica avifauna de muitas espécies, ou seja, a propriedade de atrair um conjunto de pássaros nativos da região a procura de frutos.

A diversificação do plantio, levando em conta as particularidades de cada árvore, pode compor belas paisagens urbanas e domiciliares, contribuindo para a recuperação ambiental em locais pouco arborizados ou degradados.

A SEMMA está divulgando esse trabalho com o objetivo de levar à população dados quanto as espécies nativas da região, justamente para que o cidadão tenha referências na hora da escolha do tipo de árvore que gostaria de manter em seu jardim ou calçada, sabendo de antemão o resultado que terá quanto a planta for adulta.

Atualmente, o Departamento de Zoobotânica da SEMMA está em fase de coleta e avaliação das sementes das espécies catalogadas, buscando cultivá-las no viveiro municipal e, em breve, suprir os pedidos de mudas da população para plantio.

Os interessados em adquirir mudas nativas devem procurar os viveiros comerciais ou então entrar em contato com a SEMMA para mais esclarecimentos.

Árvores Nativas da Região de Bauru

Pela ordem: Nome popular – Nome científico – Altura (m) Diâmetro (cm) – Flor Fruto Avifauna:

Alecrim-de-campinas Holocalyx balansae 15-25 50-80 Ano Ano Sim
Araçá Psidium cattleianum 03-06 15-25 Jun-Dez Set-Mar Sim
Aroeira-pimenteira Schinus terebinthifolis 05-10 30-60 Set-Jan Jan-Jul Sim
Aroeira-salsa Schinus molle 04-08 25-35 Ago-Nov Dez-Jan Sim
Cagaiteira Eugenia dysenterica 04-08 25-35 Ago-Set Out-Nov Sim
Calabura Muntigia clabura 05-09 30-40 – – Sim
Cambuci Camponesia phoea 03-05 20-30 Ago-Nov Jan-Fev Sim
Canafístula Peltophorum rubium 15-20 50-70 Dez-Fev Mar-Abr –
Canelinha Ocotea diospyrifolia 08-13 30-50 Nov-Jan Maio Sim
Caroba Jacaranda macrantha 08-12 20-30 Nov-Jan Set-Out –
Cedro-rosa Cedrela fissilis 20-35 60-90 Ago-Set Jul-Ago –
Chuva de ouro Cássia ferruginea 08-15 50-70 Set-Dez Ago-Out –
Copaiba Copaifera langsdorffii 10-15 50-80 Dez-Mar Ago-Set Sim
Coração de bugre Pera glabrata 08-10 40-50 Jan-Mar Out-Jan Sim
Goiaba Psidium guajava 03-06 20-30 Set-Nov Dez-Mar Sim
Grumixama Eugenia brasiliensis 10-15 25-40 Set-Nov Nov-Dez Sim
Guaritá Astronium graveolens 15-25 40-60 Ago-Set Out-Nov –
Guassatungua Casearia sylvestris 04-06 20-30 Jun-Ago Set-Nov Sim
Guatambu Aspidosperma parvifolium 10-15 40-60 Ago-Nov Jul-Ago –
Ingá Ingá SP 05-10 20-30 Ago-Dez Nov-Fev Sim
Ipê-branco Tabebuia-rosea-alba 07-16 40-50 Ago-Out Ago –
Ipê-roxo Tabebuia avellanedae 20-35 60-80 Jul-Ago Ago-Nov –
Jabuticaba nativa Myrciaria caulifolia – – – – Sim
Jambo-roxo Syzygium jambos – – – – Sim
Játoba Hymenea courbaril 15-20 100 Out-Dez Jul –
Jequitibá-rosa Cariniana legalis 30-50 70-100 Dez-Fev Ago-Set –
Mangabeira Hancornia speciosa 05-07 20-30 Set-Nov Nov-Jan Sim
Maria-mole Dendropanas cuneatum 06-14 25-35 Ano Ano Sim
Marolinho Annona coriácea 03-06 20-30 Nov-Jan Nov-Dez Sim
Marolinho Duguetia lanceolata 15-20 40-60 Out-Nov Mar-Maio –
Murici Byrsonima basibola 06-10 30-40 Ano Ano –
Murta do campo Myrciaria tenella 04-06 20-30 Nov-Dez Jan-Mar Sim
Olho-de-cabra Ormosia arbórea 15-20 50-70 Out-Nov Set-Out –
Pata de vaca Bauhinia forficata 05-09 30-40 Out-Jan Jul-Ago –
Pau-brasil Caesalpinea echinata 08-12 40-70 Set-Out Nov-Jan –
Pau-d’alho Gallesia integrifólia 15-30 70-140 Fev-Abr Set-Out –
Pau-terra Qualea grandiflora 07-11 20-30 Nov-Jan Ago-Set –
Pequi Cariocar brasiliense 06-10 30-40 Set-Nov Nov-Fev –
Pereoba-rosa Aspidaspetma polynecron 20-30 60-90 Out-Nov Ago-Set –
Pimenta de macaco Xilopia aromática 04-06 15-25 Set-Nov Abr-Jul Sim
Pimenteira Gomidesia lindeniana 04-06 15-25 Jan-Fev Nov-Dez Sim
Pitanga Eugenea uniflora 06-12 30-50 Ago-Nov Out-Jan Sim
Quaresmeira Tibouchina granulosa 08-12 30-40 Jun-Ago Abr-Maio –
Rosa-do-cerrado Kielmeyera rubriflora 04-05 15-25 Fev-Abr Ago-Set –
Sapucaia Lecythis pisosonis 10-20 50-90 Set-Out Ago-Set –
Sibipiruna Caesalpinia Pluviosa 08-16 30-40 Ago-Nov Jul-Set –
Sucupira-preta Bondichia virgiliodes 08-16 30-50 Ago-Set Out-Dez –
Tamanqueira Aegiphila sellomiana 04-07 20-30 Dez-Jan Fev-Abr –
Uvaia Eugenea pyriformis 06-13 30-50 Ago-Set Set-Jan Sim

Mais pelo Vivendo Bauru.