Programação do Dia Mundial da Água termina com visita técnica à Estação de Tratamento de Esgoto

A programação em comemoração ao Dia Mundial da Água e do Rio Batalha, iniciada nesta quarta-feira (22) terminou nesta quinta-feira (23), com uma visita técnica à Estação de Tratamento de Esgoto – ETE Candeia, próxima ao Núcleo Edson Gasparini, com alunos dos cursos de Ciências Biológicas e Engenharia das Faculdades Anhanguera.

Estiveram presentes o presidente do DAE, Eric Fabris, a Secretária do Meio Ambiente, Mayra Fernandes, o vereador Miltinho Sardim e o professor André Luiz Adreoli, membro do Conselho Administrativo do DAE.

A visita técnica à ETE Candeia foi coordenada pela diretora de Serviço de Tratamento de Esgoto, Giselda Passos Giafferis, que possui doutorado nessa área, pela Unesp de Botucatu. Ela explicou que processo de tratamento de esgoto da ETE Candeia é biológico. Trata aproximadamente 40 litros por segundo, significando 3,95% do esgoto tratado da cidade de Bauru.

No tratamento preliminar o esgoto doméstico entra na ETE Candeia até a unidade de tratamento preliminar separando os resíduos sólidos (pedaços de pau, panos, pedras etc) no gradeamento para proteger as bombas de recalque. O esgoto passa por uma calha para medição da vazão e segue para a estação elevatória de esgoto bruto para ser recalcado para uma caixa específica para a retirada de material inerte (areia) nos reatores biológicos.

Os alunos dos cursos de Ciências Biológicas e Engenharia das Faculdades Anhanguera conheceram todas as etapas do processo de tratamento do esgoto: anaeróbio, aeróbio, decantador secundário, desinfecção e lançamento.

Gilselda explicou que todo o efluente tratado da ETE Candeia é lançado no Córrego Pau D’Alho que é afluente do Ribeirão Água Parada, manancial classificado na legislação como Classe 2.

Para o estudante, Rafael Lemes de Assis, do curso de ciências biológicas foi muito importante entender todo o processo de depuração da água com dejetos que é despejada no esgoto, antes de ser lançada no rio. “Uma aula dessas agrega muito valor a tudo que estamos aprendendo no nosso curso”, disse ele.

Já o presidente do DAE, Eric Fabris, entende que essa visita à ETE Candeia foi importante para que os alunos pudessem conhecer o sistema de tratamento de esgoto que é a fase final do saneamento. Hoje a unidade trata 4 por cento do esgoto da cidade e chegará aos 100 por cento assim que a ETE Vargem limpa entrar em funcionamento.

Para Fabris, “a programação em comemoração ao Dia Mundial da Água foi muito positiva porque os eventos produziram uma conscientização dos jovens que funcionam como vetores, levando para os seus familiares essa conscientização do respeito pela água”, salientou.