Prefeitos da América Central visitam Bauru

Vieram para conhecer projetos de agricultura familiar e segurança alimentar

Aqui na visita à Cozinha ComunitáriaPrefeitos e diretores da “Mancomunidad Trinacional Fronteriza Río Lempa”, composta por 26 cidades de três países da América Central (Guatemala, Honduras e El Salvador), estiveram nesta quarta-feira, dia 19, na prefeitura de Bauru com o objetivo de conhecerem projetos e experiências do município sobre agricultura familiar e segurança alimentar.

A comitiva centro-americana contou com prefeitos de quatro cidades de El Salvador (Dulce Nombre de Maria, Candelaria de la Frontera, Citala e San Fernando), três da Guatemala (Esquipulas, Olopa e Jocotan) e uma de Honduras (Ocotepeque), além de coordenadores e gerentes da instituição internacional. Eles foram recepcionados no gabinete da prefeitura pelo prefeito Clodoaldo Gazzetta e os secretários Chico Maia (Sagra), Aline Prado Fogolin (Sedecon), José Carlos Fernandes (Sebes), Mayra Fernandes (Semma), Luiz Fonseca (Cultura), Ricardo Olivatto (Obras) e a chefe de gabinete, Majô Jandreice.

No auditório do gabinete da prefeitura, a delegação acompanhou apresentações e vídeos sobre agricultura familiar, comunitária e segurança alimentar. Falaram Vânia Cristina Lamônica, presidente do Conselho Municipal de Segurança Alimentar, Adriana Puttini, diretora da cozinha comunitária do município, Aline Maronezi, coordenadora do programa Mesa Brasil, do SESC, Flávia Toquetti, representante do Programa de Apoio a Agroecologia e Produção Orgânica (Proapo), e os secretários José Carlos Fernandes (Sebes) e Chico Maia (Sagra).

“Avalio como muito produtivo esse encontro, pois a comitiva pode conhecer a gama de ações voltadas a segurança alimentar em nosso município. Hoje temos várias ações voltadas ao combate à fome e para promover o consumo de alimentos dos produtores rurais familiares em nossa cidade”, destacou o secretário Chico Maia.

Durante o encontro, o prefeito Gazzetta e o gerente geral da instituição internacional, Héctor Aguirre, assinaram um protocolo preliminar de cooperação, com o objetivo de facilitar intercâmbios e cooperação para troca de experiências.

“Na América Central não temos ainda essa ligação do pequeno produtor rural vendendo sua produção às prefeituras, por exemplo, é algo que ainda está longe de ser possível. Quando os prefeitos de lá vêm aqui e percebem que é possível articular a produção agrícola e garantir ao produtor um mercado mínimo, em que a prefeitura compra esses produtos para abastecer necessidades municipais, vemos que é possível e isso nos anima e levar essas ações para as nossas cidades. Em relação à segurança alimentar, temos muitos casos de crianças que morrem por desnutrição. Aqui vimos projetos que facilitam a alimentação para famílias em situação de risco, que em nossas cidades são muitas” explica Héctor Aguirre.

A programação se encerrou com almoço na cozinha comunitária do município e visita à horta comunitária do Jardim Jussara.

Mais fotos clicando aqui.