Padre Ricci é o primeiro bauruense nomeado bispo

A informação vem direto do Vaticano, nesta quarta-feira (10). O padre Luiz Antonio Lopes Ricci foi nomeado como bispo.

Foto de reprodução da USCO Papa Francisco nomeou hoje, 10 de maio, Monsenhor Luiz Ricci como Bispo auxiliar de Niterói (RJ), acolhendo a solicitação de Dom José Francisco, de poder contar com a colaboração de um bispo auxiliar.

Padre Luiz Antonio Lopes Ricci, é natural de Bauru – SP, nasceu em 16 de maio de 1966, sacerdote da Diocese de Bauru – SP.  Ordenado Diácono em 26 de Dezembro de 1996 e Sacerdote em 10 de Julho de 1997. Cursou Filosofia no Seminário Provincial Sagrado Coração de Jesus e Teologia no Instituto Teológico Rainha dos Apóstolos, ambos em Marília – SP, Centros de Formação da Província Eclesiástica de Botucatu.

Convalidou os Cursos de Filosofia pela Universidade do Sagrado Coração (USC), em Bauru e de Teologia pela Faculdade João Paulo II (FAJOPA), em Marília. Possui Mestrado e Doutorado em Teologia Moral pela Pontifícia Universidade Lateranense – Accademia Alfonsiana, de Roma. Fez pós-doutorado em Bioética pelo Centro Universitário São Camilo, cuja pesquisa acaba de ser publicada pela Editora Paulus, com o título “Morte Social: Mistanásia e Bioética”. É vice-líder do grupo de pesquisa “bioética e direito” do Centro Universitário Eurípedes de Marília (UNIVEM). Foi Reitor do Seminário Provincial Sagrado Coração de Jesus (2000 -2004) e Diretor Executivo da Faculdade João Paulo II.

Foi Pároco da Paróquia Senhor Bom Jesus, em Cabrália Paulista, Administrador da Paróquia de Santa Teresinha, em Paulistânia e Pároco da Paróquia Santa Maria, em Piratininga. Também foi Coordenador Diocesano de Pastoral, membro do Conselho Presbiteral e Vigário Geral da Diocese de Bauru.

Atualmente é Diretor da Faculdade João Paulo II, em Marília e Professor Titular de Teologia Moral, Bioética e Virtudes na mesma Instituição. É pároco da Paróquia São Cristóvão, em Bauru, Assessor Diocesano da Pastoral da Criança e membro do Colégio dos Consultores.

Foto do grupo Paróquia de São Cristóvão, do FacebookPadre Luiz Ricci disse em carta endereçada a toda a comunidade arquidiocesana: No ano Nacional Mariano, no Tempo Pascal e no Domingo do Bom Pastor, venho por meio desta manifestar minha sincera gratidão a Deus, Uno e Trino, pelo dom da vida cristã, vocação sacerdotal e por me chamar, por meio da Igreja, na pessoa do Santo Padre, o estimado Papa Francisco, para o Ministério Episcopal, nomeando-me Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Niterói. Confesso que fiquei surpreso com a nomeação, acolhida com gratidão e confiança, após intenso e sofrido discernimento. Sempre acreditei e experienciei que quando Deus dá uma missão, oferece-nos também os meios para bem cumpri-la, em seu nome, por amor e com amor.  Diante de tantos fatos que ocorreram em minha vida posso afirmar: “Senhor, em tudo engrandeceste e glorificaste o teu povo, sem deixar de assisti-lo, em todo tempo e lugar o socorreste” (Sb 19,22).  Chegou a hora de partir, pois “há um momento oportuno para cada coisa debaixo do céu” (Ecl 3,1). (…)

Minha saudação primeira vai para a Arquidiocese de Niterói, pela qual rezo desde a minha nomeação e que em breve me acolherá. Saúdo o caríssimo pastor e irmão Dom José Francisco Rezende Dias, nosso Arcebispo, que me acolheu de modo muito cordial e fraterno, o Arcebispo Emérito Dom Frei Alano Maria Pena, OP, o Presbitério, Religiosos e Religiosas, Seminaristas e Vocacionados, Pessoas de Boa Vontade, Autoridades, Meios de Comunicação e todo o Povo de Deus que serve a Cristo, Bom Pastor. Estarei entre vocês como servidor e aprendiz. Espero poder contribuir, contando sempre com a Graça de Deus. Após a comunicação que recebi com “temor e tremor” (Fil 2,12), a primeira imagem que me veio foi a da Ponte Rio-Niterói. Desejo ser um operário na Vinha do Senhor, construtor de pontes, na comunhão eclesial e solidária, colaborando para “aterrar os vales e aplainar montanhas e colinas” (cf. Lc 3,5), como anunciou São João Batista, Padroeiro da Arquidiocese de Niterói. (…)

Aproveito a ocasião para convidar e comunicar que a minha Ordenação Episcopal foi agendada de comum acordo, entre a Arquidiocese de Niterói e a Diocese de Bauru, para o dia 16 de Julho, Domingo, Memória de Nossa Senhora do Carmo, às 15h, em Bauru – SP.

Rezem por mim!

Que Nossa Senhora Auxiliadora, Co-padroeira da Arquidiocese de Niterói juntamente com São João Batista, intercedam por mim, para que eu possa permanecer nos passos e atitudes de Cristo, Bom Pastor, sendo testemunha de sua Ressurreição.

Informações da Paróquia de Niterói.

Leia mais a respeito e ouça entrevista concedida à FM 94.

Veja comunicado do Bispo Dom Francisco:

Lançamento de livro e palestra

Padre Ricci fará lançamento de livro sobre morte social, em evento que ocorre nesta quinta-feira (11), junto com palestra sobre um tema que deixa claro conceito sobre novos precedentes para vida mais digna

O livro “A morte social: mistanásia e bioética”, de autoria do padre Luiz Antonio Lopes Ricci, se dará em evento em conjunto com a Diocese de Bauru e a Universidade do Sagrado Coração (USC). Também dará palestra sobre “Bioética e Mistanásia: por uma Bioética afirmativa e vivencial”. O evento começa às 19h15, no Auditório João Paulo II da Universidade do Sagrado Coração.

A entrada é gratuita e haverá sessão de autógrafos na presença do autor. A palestra dá direito a certificado de participação, mediante a inscrição pelo site http://www.usc.br até hoje, dia 10 de maio.

Mais pelo Vivendo Bauru.

One Comment