Jogos de azar na internet. Entre na onda de prevenção

Prefeitura busca a criação de uma grande rede de conscientização e prevenção focada nos perigos de jogos nas redes sociais

Representantes de vários Veículos de Comunicação de Bauru participaram de reunião no Gabinete do Prefeito, nesta sexta-feira, 20/04, para discutir a formatação de uma grande rede de ações preventivas e de conscientização sobre os riscos de jogos que circulam nas redes sociais.

O objetivo da reunião foi informar e discutir protocolos de trabalhos a serem aplicados nos bastidores, junto a educadores, pais, e alunos e até a forma de abordagem da questão pela própria mídia, considerada por todos extremamente delicada.

Foi comum o sentimento do cuidado que os profissionais de imprensa já estão tendo na linha editorial com a abordagem do assunto. Há uma grande preocupação em não transformar o tema em mídia publicitária, mas sim num grande circuito de conscientização e orientação no intuito de amenizar o problema.

Nesta quarta-feira, 19, o prefeito Clodoaldo Gazzetta convocou as Secretarias de Educação, Saúde e Bem-Estar Social a desenvolverem ações voltadas à conscientização e prevenção.

Em consequência, no âmbito da Prefeitura, após avaliação, definiu-se pela formatação de um protocolo de ações que será aplicado junto a alguns serviços municipais, protocolo este centralizado na Secretaria de Educação, e que contará, também, com parceria de outros segmentos educacionais e da própria imprensa.

O foco do trabalho será a sensibilização, ou seja, como identificar e agir com possíveis alterações comportamentais de jovens que podem estar sujeitos a se enquadrarem no público-alvo que esse tipo de jogo busca atingir. Do ponto de vista pedagógico, o simples proibir pode aumentar a curiosidade do jovem.

Nesse sentido, a Secretaria de educação já definiu as primeiras ações no intuito de capacitar educadores para não só trabalhar a questão junto a pais e alunos, mas também atuarem como agentes multiplicadores.

Baleia azul
Trata-se de um “jogo” que surgiu na internet e que tem trazido preocupação para muitas pessoas que têm adolescentes e jovens na família. “Baleia Azul”, como é chamado, são um conjunto de 50 desafios sendo, o último deles, o suicídio.

O público alvo situa-se entre, pessoas que sofrem de depressão, uma doença muito presente na sociedade moderna.

Para colocar a questão em pauta de forma lúcida, responsável e relevante, a Igreja Batista Sul está promovendo o debate “Baleia Azul – nos mares dos mitos e verdades, a busca por um porto seguro”.

O evento será nesta segunda-feira, dia 24 de abril, às 20h e conta com o especialista em redes sociais e gerente de mídias na Agência Vnew, Marcelo Bueno, a jornalista, colaboradora do Instituto Noa (projeto dedicado à disseminação de informações na área da educação, Rose Araujo, o teólogo, Coordenador Nacional dos Adolescentes da IPI do Brasil, Fer Lucas e o terapeuta e psicólogo no Colégio Batista de Bauru, Noé Amorim.

A agenda já prevê ainda duas palestras para a próxima semana:

• Palestra: Competências Digitais e Segurança na Internet

Palestrante: Profa. Dra. Ketlin Mayra Pedro (Universidade do Sagrado Coração)

Data: 25/04 (terça-feira)

Horário: 14h

Local: Auditório da OAB – Av. Nações Unidas, 30-30 – Vila Universitária, Bauru.

A palestrante é da área pedagógica e abordará questões referentes à internet e redes sociais, cuidados que pais e professores devem tomar em relação à orientação e acompanhamento dos adolescentes.

• Palestra: Adolescência, Vulnerabilidade e Prevenção

Coordenação: Profa. Dra. Sandra Leal Calais (Departamento de Psicologia – FC/UNESP-Bauru).

Data: 27/04 (quinta-feira)

Horário: 14h

Local: SESI Horto (Rua Profa. Zenita Alcântara Nogueira, 1-67, Vila Triagem. Fone 3203-4470).

A palestrante é da área da psicologia e abordará mudanças de comportamento, detecção dessas mudanças e providências que as escolas devem tomar.

Outras ações estão sendo planejadas, como:

• Produção de material informativo e envio de orientações para as escolas

• Carta aberta aos pais sobre o jogo

• Ações na área da Psicologia Educacional – orientadas pela Profa. Patrícia Bodoni (Anhanguera)

• Atuação de alunos estagiários do curso de Psicologia da UNESP em orientações sobre bullying e o resgate de valores, voltado a alunos e professores em horário de ATPC

• Ação com os Grêmios Estudantis, com objetivo de conscientizar os adolescentes sobre a valorização da vida.

• Envolvimento dos Conselhos Escolares para mobilização da comunidade escolar

• Envolvimento dos meios de comunicação na disseminação de informações, abrindo espaço, inclusive, para especialistas

• Encaminhamentos para acompanhamento com profissionais, se necessário.

Mais pelo Vivendo Bauru.