inscrever e-mail: Posts | Comentários

Diocese de Bauru: 50 anos

1 comentário
Diocese de Bauru: 50 anos

Frei Caetano Ferrari (foto), Bispo Diocesano da Diocese de Bauru, com demais membros, se encontram com lideranças da cidade para apresentar projetos do Jubileu de Ouro do Bispado.

A Diocese de Bauru irá completar 50 anos de criação em 2014. Para comemorar esse importante marco histórico da Igreja Católica em Bauru e outros 13 municípios, a Diocese está vivendo e preparando uma série de atividades, que incluem desde mudanças na ação pastoral à revitalização de igrejas, do seminário e dos espaços administrativos, como a inauguração da nova Cúria.

A programação ainda inclui assembleias, visitas pastorais às paróquias, momento de fé com a presença do Ícone da visitação de Nossa Senhora a Isabel nas comunidades (símbolo missionário do Jubileu de Ouro), peregrinação à Aparecida e um grande momento festivo, agendado para 18 de maio de 2014.

Para executar essas tarefas, a Diocese precisa arrecadar recursos e conta com o apoio de toda a comunidade. Assim, pretende sensibilizar empresários e lideranças da sociedade bauruense apresentando suas ações e projetos em um evento no dia 6 de dezembro, a partir das 20h, no salão de festas do Santuário Diocesano do Sagrado Coração (Paróquia Universitária), na rua Abrahão Rahal, quadra 17, no Jardim Panorama, em Bauru.

De acordo com o padre Enedir Gonçalves Moreira, responsável pela comissão de Caridade e Serviços do Sínodo Diocesano, o Jubileu quer reunir toda a comunidade, incluindo os que estão presentes nos 14 municípios que compreendem o âmbito da Diocese.

Porém, em alguns momentos, como nesse evento, será feito o contato com grupos específicos, na esperança de que se tornem multiplicadores. “A intenção é apresentar os projetos e os comitês já formados, como o de festa, coligação de paróquias, chá beneficentes, rifas, leilão, show, finanças, captação de recursos e apoiadores, divulgação e acompanhamentos de eventos”, explica.

Os convites já foram distribuídos. Informações pelo (14) 3879-0001.

Por que celebrar o Jubileu de Ouro?

Jubileu significa júbilo; alegria não apenas interior, mas que se manifesta exteriormente. Em hebraico, jubileu quer dizer “Toque da trombeta de Deus”, convocando para uma grande celebração festiva.

Celebrar o Jubileu de Ouro é importante para agradecer os dons de Deus nessa caminhada de 50 anos, relembrar aqueles que aqui plantaram a Igreja, fortalecer a comunhão e a participação hoje e deixar um exemplo de vida cristã às gerações futuras.

Em sintonia com o tema “O Espírito Santo nos conduz”, as festividades pelo Jubileu de Ouro da Diocese de Bauru querem fortalecer a fé em seu padroeiro e reavivar suas comunidades.

Já o lema “Tirem do tesouro coisas novas e velhas” (Mt 13,52), é inspirado na missão e inovação na continuidade, atendendo as exigências e urgências da evangelização. Lembra a responsabilidade de manter os frutos dessa trajetória de 50 anos e buscar novo ardor missionário, pois a Igreja é uma realidade sempre em movimento.

A Diocese de Bauru

A Diocese de Bauru foi criada no dia 15 de fevereiro de 1964, mediante a Bula Christi Gregis, do papa Paulo VI, no contexto histórico do Concílio Vaticano II, que deu novos rumos à Igreja Católica, e do regime militar que oprimiu o país.

Sua instalação definitiva se deu no dia 17 de maio de 1964, quando tomou posse seu primeiro bispo, D. Vicente Ângelo José Marchetti Zione.

Naquele momento, a Diocese possuía 5.845 km², 12 municípios e 18 paróquias. Sua população somava 251.065 habitantes. A Arquidiocese de Botucatu cedeu as cidades de Agudos, Bauru, Boracéia, Cabrália Paulista, Duartina, Gália, Lucianópolis, Pederneiras e Piratininga, enquanto a Diocese de Lins cedeu Arealva, Avaí e Iacanga para a formação da nova Igreja Particular, como também é chamada cada diocese católica.

O segundo bispo diocesano, D. Cândido Padim governou de 2 de agosto de 1970 a 4 de setembro de 90.

Seu sucessor, D. Aloysio José Leal Penna, iniciou seus trabalhos em 4 de setembro de 1990. Em junho do ano 2000, D. Aloysio deixa a Diocese de Bauru para assumir o governo da Arquidiocese de Botucatu.

A partir de 29 de agosto de 2000, a administração da Diocese ficou sob a responsabilidade de Monsenhor Enedir Gonçalves Moreira, pároco da Paróquia Universitária do Sagrado Coração de Jesus, designado para a função de administrador diocesano, a partir da eleição realizada pelo Conselho de Presbíteros da Diocese.

Apenas em 24 de outubro de 2001, o Papa João Paulo II anunciou a nomeação de D. Luiz Antonio Guedes como novo bispo da Diocese de Bauru. Sua posse foi celebrada no dia 23 de dezembro de 2001. Em setembro de 2008 ele assumiu a Diocese de Campo Limpo, em São Paulo. No período de Sé Vacante a Diocese de Bauru foi administrada pelo padre Luiz Eduardo Monteiro Fontana, eleito pelos sacerdotes que compõem o Colégio de Consultores.

No dia 31 de maio de 2009 Dom Frei Caetano Ferrari tomou posse como novo bispo da Diocese de Bauru, em cerimônia na Catedral do Divino Espírito Santo, durante a Festa de Pentecostes.

Atualmente, fazem parte da Diocese de Bauru 14 municípios: Agudos, Arealva, Avaí, Bauru, Boracéia, Cabrália Paulista, Duartina, Fernão, Gália, Iacanga, Lucianópolis, Paulistânia, Pederneiras e Piratininga. A Diocese de Bauru possui 41 paróquias, divididas em sete Regiões Pastorais. Sua população é de aproximadamente 450 mil pessoas.

Mais pelo link http://www.bispadobauru.org.br/

  1. jucilandia de oliveira guimarae says:

    preciso !trabalha si precisar para cobri ferias ou diarista meu telefone (14)98357096 já trabalhei com padre Agnaldo com terceirizada!AGRADEÇO POR TUDO OBRIGADO.
    JUCILANDIA DE OLIVEIRA GUIMARAES.

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>