Celeiro de artes: Bailarinos bauruenses conquistam bolsas de estudos de alto nível

 

celeirodearteMarcos Vinicius Arantes dos Santos e Guilherme Ventura, dois jovens bauruenses, conquistaram, na última semana, o direito de fazer parte de um grupo seleto de alunos de cursos de Dança conceituados no Brasil e exterior, durante o 11º Curso de Férias Internacional de Dança 2017, realizado em Salto.

Guilherme participou da Companhia Estável de Dança de Bauru, até 2016. A Companhia é custeada por recursos públicos municipais, através da Secretaria Municipal de Cultura, onde Marcos Vinicius permanece como bailarino bolsita.

O 11º Curso de Férias Internacional de Dança 2017 teve início no dia 08 de janeiro, com duração de 15 dias. O evento garante uma oportunidade de aperfeiçoamento de várias modalidades de dança, com profissionais conceituados da área, e troca de experiências entre os participantes de várias cidades brasileiras e da América Latina, ao longo das edições.

No sábado, dia 21/01, durante as apresentações de encerramento dos cursos, foram anunciados os ganhadores de quatro bolsas de estudo, oferecidas pelo Seminário Internacional de Dança de Brasília e do “Ballet Bloch Canadá”, entre eles, os dois bauruenses. O encerramento oficial se deu no domingo, 22/01, com a participação dos alunos, com a apresentação da coreografia “Romeu e Julieta”, de Arilton Assunção, diretor da Companhia Faces Ocultas e coordenador do curso.

Marcos Vinicius segue para o Canadá até o final de março, com bolsa de estudos garantida na “Ballet Bloch Canadá”, localizada na cidade North Vancouver, e em julho, Guilherme segue para Brasília, onde fará parte das aulas do Seminário Internacional de Dança de Brasília, cuja coordenação e direção artística está a cargo de Giséle Santoro, Mâitre de Ballet, Coreógrafa e Professora.

Marcos Vinicius e Guilherme

Segundo Marcos, seu primeiro contato foi com a dança de rua, depois veio o clássico. “O que mais me chamou a atenção foi a disciplina, a diligência, o cuidado, com que cada passo deve ser tratado, a busca constante da perfeição”, destaca Marcos. A partir de 2015 passa a fazer parte da Companhia Estável de Dança de Bauru, coordenada por Sivaldo Camargo.

Guilherme mantém ligação com a dança desde os sete anos e fez parte da Cia Estável, de 2015 até outubro de 2016, quando se transferiu para a Cia Jovem de Ballet da Cidade de Ourinhos.

botao-voltar