Após bater Paulistano, Bauru decide taça do NBB no 5º jogo

O representante de Bauru perdeu os dois primeiros jogos da série decisiva do NBB e com vitória de hoje (10/01), deixa tudo igual

FotoJump/LNBO GOCIL BAURU precisava da vitória de hoje, pois perdeu os dois primeiros jogos. Agora, com a vitória de hoje, iguala a série melhor de cinco da final do NBB.

Ao bater o Paulistano por 81 a 64, no Parque São Jorge, em São Paulo, forçou a realização da quinta partida, que pode sacramentar o título após duas quase chegadas seguidas contra o Flamengo, uma em 2015 e outra em 2016.

0 jogo decisivo (quinto da série) será no próximo sábado, às 14h30, em Araraquara, pois ambos buscam sua primeira taça da competição.

Os cestinhas foram os ala Alex Garcia e Gui Deodato, do Bauru, com 22 pontos. No Paulistano, quem mais apareceu foi o ala-pivô Renato, com 15.

“Nossa defesa hoje foi especial. Tomar 64 pontos de uma equipe qualificada como o Paulistano não é pra qualquer um. Isso nos deu confiança para atacar e nosso ataque fluiu muito bem. Estou muito feliz por ter contribuído para essa vitória tão importante para minha equipe” disse Gui Deodato, após a partida.

Coma vitória de hoje, o Bauru Basket continua em busca por seu primeiro título do NBB, o Novo Basquete Brasil. No jogo de hoje, mesmo sendo fora da cidade, a equipe do técnico Demétrius Ferracciú conseguiu derrotar o jovem time do Paulistano por 81 a 64, no Ginásio Wlamir Marques, em São Paulo. Com o resultado igualou a série final em 2 a 2, depois de estar perdendo por 2 a 0. O novo campeão brasileiro de basquete será conhecido no próximo sábado, às 14h30, em Araraquara.

Até o ano passado (2.016), o campeão foi o Flamengo, nos campeonatos realizados nos anos de 2009, 2013, 2014, 2015 e 2016, e Brasília, em 2010, 2011 e 2012, ficando os dois com o título nas sete edições da competição disputadas até hoje.

O que se conferiu hoje foi o representante de Bauru contando com sua larga experiência em momentos de decisão para ganhar o jogo, já que o adversário é um time com média de idade mais baixo da história (21,9 anos).

O Bauru Basket dominou os primeiros minutos de jogo, principalmente com o ala Jefferson, que terminou o primeiro quarto com oito pontos. Aí o técnico Gustavo de Conti pediu tempo e o Paulistano começou a jogar bem melhor, sob o comando do pivô argentino Hure, conseguindo terminar com vantagem em contagem de 19 a 17.

A reação do time da capital paulista, no entanto, foi interrompido com a lesão de Lucas Dias, que obrigou o ala-pivô adversário a deixar a quadra carregado.
A partir de então o representante de Bauru aproveitou o melhor momento (com o ala Gui Deodato marcando dez pontos no segundo quarto). A partida foi para o intervalo com cinco pontos de vantagem para a equipe de Bauru.

No retorno à quadra, Gui Deodato ganhou a parceria do veterano Alex Garcia e a dupla fez 18 dos 22 pontos do Bauru no terceiro quarto, freando o ímpeto do time mandante. Com desvantagem de 10 pontos no placar, o Paulistano não conseguiu ser efetivo no ataque e, na tentativa de acelerar a velocidade em quadra, ainda viu o adversário aumentar a vantagem nos contra-ataques.

Mais pelo Vivendo Bauru.