Centrinho

Em meados da década de 60, um grupo de professores realizou uma pesquisa, na cidade de Bauru/SP, e detectou que a cada 650 crianças nascidas uma apresentava malformação congênita labiopalatal. No início de 1967, impulsionados pelo resultado da pesquisa, profissionais da Faculdade de Odontologia de Bauru  começam a dar atendimento por meio de um serviço integrado de ensino, pesquisa e assistência social. Assim nasceu o Centro de Pesquisa e Reabilitação de Lesões Lábio-Palatais, nas dependências da própria Faculdade.

Em 1973, o centro – já conhecido por “Centrinho”-, com o apoio dos professores Dr.Paulo de Toledo Artigas, então diretor da FOB; Dr. Luís Martins, vice-diretor da FOB; e do Reitor da Universidade de São Paulo, Dr. Miguel Reale foi institucionalizado como Centro Interdepartamental da FOB/USP.

Em 1976, o “Centrinho” é transformado em Unidade Hospitalar Autônoma com o nome de Hospital de Pesquisa e Reabilitação de Lesões Lábio-Palatais – HPRLLP/USP – destacado como “Centro de Excelência no Atendimento” pela Universidade de São Paulo e como “referência mundial” pela Organização Mundial da Saúde.

Na década de 80, tornou-se o primeiro hospital universitário do Estado a ser conveniado com o Inamps para prestar assistência especial e integral aos portadores de malformações faciais. Em 1985, outra grande vitória: neste ano, é firmado o primeiro convênio entre o HPRLLP/USP e a Funcraf – Fundação para o Estudo e Tratamento das Deformidades Crânio-Faciais – até hoje, principal parceira do Hospital.

O Centrinho/USP está localizado no campus de Bauru da Universidade de São Paulo, Vila Universitária, onde também funciona a Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB).

O Hospital é dividido em diversos setores interdisciplinares e unidades de serviço que, juntos, oferecem tratamento integral ao paciente, ocupando, ao todo, 19.717 m2 de área construída, em instalações que compreendem uma área verde de 36.322m2.

Tratamento diferenciado

Os tratamentos oferecidos pelo Centrinho/USP envolvem diversas especialidades da saúde e são oferecidos via SUS (Sistema Único de Saúde). Por reabilitar e integrar à sociedade pessoas portadoras de anomalias craniofaciais congênitas, malformações das extremidades, distúrbios da audição, da visão e da linguagem e sindrômicos, o Hospital tem uma estrutura compatível à complexidade dos problemas por ele tratados.

Na área das anomalias craniofaciais, destacam-se no tratamento os implantes ósseointegrados intra e extra-orais. Na área de deficiência auditiva há programas que visam prevenir, educar, reabilitar e habilitar por meio de adaptações de aparelhos de amplificação sonora e atividades terapêuticas, com destaque para os programas de implante ou de apoio ao implante, entre eles o implante coclear multicanal (“ouvido biônico”).

Em “Pacientes” você vai receber informações gerais sobre os atendimentos oferecidos nessas áreas, sobre como chegar ao Hospital, onde se hospedar… Além de encontrar algumas dicas de saúde.

Para assegurar os direitos do paciente, o Centrinho mantém no prontuário um Termo de Concordância de Matrícula, um Termo de Concordância para utilização dos dados do paciente exclusivamente em pesquisas, e um Termo de Responsabilidade de Internação. Você pode trazer esses documentos já preenchidos e assinados em sua vinda ao Hospital, é só fazer download deles clicando no nome de cada documento.

Saiba mais clicando aqui.

Envie um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.